segunda-feira, 10 de agosto de 2009

1919 = Curiosidades - Texto "A prece da torcedora"



Este texto foi transcrito do livro “Conheça o Santa Cruz – 55 anos de Glórias”. Esta carta foi escrita em 1919 e reescrita em 1927, com a escrita da época. Resolvi colocar esta carta depois de receber no meu e-mail uma oração para Santo Expedito enviado pelo Blog do Santinha, em 06/08/2009.O torcedor do Santinha sempre recorreu a fé desde o inicio de sua existência. O interessante é que os fatos se repetem, só mudam os times. Eis a carta:

A PRECE DA TORCEDORA
“Nossa Senhora da Vitória,salvai o meu clube, que tantas glórias tem conquistado na sua vida, daí mais esta. Não deixeis que o meu amado clube sofra uma derrota de um clube de fora. Daí-lhes fôrças, pujança para suportar o embate hercúleo de nossos inimigos. Dai energia aos nossos “meninos”, dai-lhes coragem para enfrentá-los, pois, eles são fortes e esmagarão os nossos. Se o meu clube perder dai-me fôrças para suportar a dor cruciante, que envolverá o meu coração.
Nossa Senhora da Vitória, atendei a esta pobre alma, que vos implora, pelo menos um pouco de complascência dos nossos inimigos para com o seu clube. Fazei com que a derrota não seja grande, se por acaso não conseguir a vitória.
Em 1919 lábios femininos balbuciaram essa prece. Que em 1927 seja ela repetida e tenha o mesmo êxito.”
Se o apêlo dessa fervorosa torcedora não foi atendido integralmente, o foi pelo menos em parte, pois, o Santa Cruz não ganhou , mas perdeu apenas por 1 x 0.
No dia da partida, um artigo, que tinha sido publicado em 1919 quando o Santa Cruz enfrentava o Botafogo pela primeira vez, era repetido, com o objetivo de incentivar a equipe no novo encontro com os botafoguenses, sob o título, “O apelo de oito anos passados que se repete agora.”
Eis o texto:
“Rapazes do Santa Cruz. Denodados, invictos defensores do valoroso tricolor. Se cada um de vós procurasse auscultar a opinião pernambucana veríeis que ela unânimemente tem uma confiança absoluta em que sabereis hoje honrar o nome glorioso da nossa terra.
Não desanimeis, repetimos, rapazes conterrâneos. O embate é sério, o adversário é para temer coberto de glórias e de fama.
Nada disso importa.
Estão empenhados no jogo de hoje o vosso amor próprio a vossa coragem de jogadores destemidos, envolvidos que já estivesteis em lutas tão importantes.
Ide pra o campo em busca da vitória. Ela pode falhar: a ninguém admira se a derrota vos esperar. Mas, cumpre, é necessário, é imprescindível, que se a derrota houver, seja ela honrosa, digna de nós, ficando o público convicto de que se não mais fizesteis porque foi materialmente impossível.
Nenhuma porém, tem a importância da de hoje. O Botafogo, clube de renome no meio desportivo carioca, nosso hóspede, vai encontrar-se hoje com esse núcleo de jogadores, “rapazes cá da terra”, denominação que lhes deve ser sobremodo grata e honrosa.
Deveis compreender, “players” do Santa Cruz, a grandeza da tarde de hoje.
Quantos corações femininos batem apressados a estas horas.
Quantas almas de patrícias graciosas ajoelham-se agora ante a Divina Providência, pedindo a proteção para vós que ides hoje nobremente zelar pelo bom nome do esporte pernambucano.”
Edvaldo “Tricolor” Leite

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante. Envie sugestões.
Saudações Corais !!!
Envie uma foto antiga do seu arquivo,
email : edvaldo1914@yahoo.com.br